CCN UnB
CCN
Centro de Convivência Negra
Visita dos Estudantes Africanos na Embaixada da Argélia
Cotistas no julgamento das cotas no Supremo Tribunal Federal
Grupo do Programa Afroatitude da UnB

Sistema de Cotas

Entenda o Sistema de Cotas da UnB

 

Perguntas frequentes

 

Sobre o Sistema de Cotas Para Negras e Negros

Sistema de Cotas Para Negras/os da UnB é um sistema que, no contexto do vestibular tradicional, configura modalidade de concorrência especifica vide edital, isso, pois após décadas de estudos científicos, debates no âmbito dos movimentos sociais e do Estado, foram delineados os contornos da exclusão fruto do racismo e da intolerância ao arcabouço sociocultural de afrodescendentes e indígenas, o que caracterizou, através de inúmeras formas diretas e indiretas, exclusão majoritária de pessoas negras e indígenas dos espaços de poder, assim como são os espaços de estudos e produção de conhecimento. As consequências disso se dão em todos os âmbitos gerando um sem número de prejuízos para a sociedade como um todo.  Leia mais...

Diante da atrocidade que significa esse fenômeno e diante da obrigação constitucional de promover avanços em conhecimentos e práticas que atuem na propulsão da vida em sociedade, a Universidade de Brasília, sob sua autonomia legal, em foro interno com a participação de especialistas e representantes responsáveis pelas várias instâncias que a compõe, em meados da primeira década dos anos 2000 chegou a essa medida pioneira em universidades federais brasileiras, porém, a essa altura também adotada em outras regiões do país e do mundo.

 

Todos os cotistas são aprovados no vestibular, não há critérios facilitadores, há apenas concorrência específica: negros concorrem com negras dentro daquele percentual de vagas, as provas e os critérios são os mesmos. E mesmo assim, além do mérito da prova, pessoas negras, assim como outras pessoas de grupos preteridos, possuem o mérito de uma trajetória de superação. Há menos de 150 anos o Brasil mantinha senzalas e ainda hoje as mantém em seus padrões de exclusão desumanizadora, não há esforço individual capaz de ignorar a força das condicionantes de origem estrutural.

 

( FONTE: MACHADO, Natália M. A. ‘Em Prol da Cotas Para a População Negra nas Universidades’. CMI, 2009,   

 

SAIBA MAIS...