CCN UnB
CCN
Centro de Convivência Negra
Visita dos Estudantes Africanos na Embaixada da Argélia
Cotistas no julgamento das cotas no Supremo Tribunal Federal
Grupo do Programa Afroatitude da UnB

Exposição

Artes plásticas
Exposição na UnB exibe quadros de Dias Paredes



UnB Agência

Alexandra Martins/UnB Agência

 

 

O artista negro paraibano expõe duas de suas obras que percorreram o mundo. Ele combina artes plásticas e literatura em seus trabalhos



O Centro de Convivência Negra (CCN/UnB) expõe, em sua sala de reuniões, dois quadros do renomado artista plástico negro Dias Paredes. As obras estão abertas a visitação das 8h às 17h. Até junho deste ano, as pinturas farão parte da exposição maior integrada por 15 pintores titulada “Artistas Negros por Direitos Humanos”. A ideia susrgiu da parceria entre o pintor e o assessor de diversidade e apoio aos cotistas da UnB, Ivair dos Santos. A mostra será realizada na UnB, em local ainda não definido e deve visitar Ceilândia, cidade com grande população negra.

Recentemente, as obras de Dias Paredes expostas no CCN/UnB fizeram parte da exposição "Negras Memórias, Memórias de Negros", de curadoria de Emanuel Araújo, que foi exibida em diversos países e fez sua última parada no Museu Oscar Niemayer (MON), em Curitiba.

PROJETOS – A amizade entre o pintor e o gestor se deu por interesses comuns. Dias Paredes, além de artista plástico, é estudante de direito no Centro Universitário UDF e interessado em direitos humanos. Ivair dos Santos trabalhou durante 16 anos na Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República e tem sua tese de doutorado sobre práticas de racismo. O acordo entre os dois prevê uma “troca cultural”: Ivair ajuda o pintor na seleção de referências bibliográficas em direitos humanos e Dias Paredes auxilia o assessor em temas que envolvam as artes.

Alexandra Martins/UnB Agência


O professor Ivair dos Santos propõe uma série de iniciativas sobre a cultura negra


Ivair dos Santos, que assumiu o cargo no CCN/UnB em dezembro de 2011, quer realizar outras iniciativas sobre a cultura negra. “Já estamos promovendo encontros com cientistas, artistas, empresários e os nossos alunos. Verificamos que a troca de experiências entre os profissionais e os estudantes é muito importante para ambos os grupos”, explicou o assessor. Os encontros acontecem desde janeiro, sempre às terças-feiras, às 9h, no CCN/UnB. Além disso, outras propostas do assessor estão previstas. No dia 20 de março, será realizado um seminário sobre o político Amílcar Cabral, de Guiné-Bissau. O 1º Encontro de Estudantes Africanos deve acontecer no Dia da África, em 25 de maio.

BIOGRAFIA – Nascido em João Pessoa, Dias Paredes mora há dez anos em Brasília. Na juventude, foi militante político do Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Ao mesmo tempo, formou parte do grupo performático Jaguaribe Carne junto com outros artistas paraibanos como Chico César, Pedro Osmar, Iverson Carneiro e Escurinho, entre outros. Ele retrata em seus quadros sua “vida como negro”. O artista também se preocupa em elaborar pinturas contemporâneas, globalizadas, associadas com a literatura. A principal influência de Dias Paredes é o poeta paraibano Augusto dos Anjos. “Eu escrevo nos quadros numa espécie de poesia pictórica”, diz o pintor. Num dos quadros expostos no CCN/UnB é possível perceber “Cuidado, tinta fresca” e “lixo” em alemão, em meio à sua “pintura de influencia expressionista com nexos universais entre o concreto e o abstrato”.

Mais informações sobre a mostra nos telefones 3107-3425/3107-3426 (Natalia ou Olavo) no CCN/UnB.

Pensamento do Dia

Um homem nunca deve envergonhar - se por reconhecer que se enganou, pois isso equivale a dizer que hoje é mais sábio do que era ontem. (Jonathan Swift)